quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Lista Exercício 3º ano III Unidade 2016

Colégio Estadual Rotary Data: ____/_____/2016
Disciplina: História Série:3º. ano Turma: ________
Professor: Ademilde Barreto de Menezes Valor: 3,0
Lista de Exercícios de História III UNIDADE
INSTRUÇÕES
 LEIA ATENTAMENTE AS QUESTÕES ANTES DE RESPONDÊ-LAS; LISTA SEM NOME SERÁ ZERADA!
 ESTA AVALIAÇÃO CONTÉM 20 QUESTÕES OBJETIVAS (0,15);
 AS QUESTÕES DEVEM SER RESPONDIDAS COM CANETA DE TINTA AZUL OU PRETA;
 NÃO USE CORRETIVO NO GABARITO EM NENHUMA HIPÓTESE;
 AVALIAÇÃO COM CONSULTA, QUESTÃO RASURADA SERÁ ANULADA;
 A LISTA PODERÁ SER RESPONDIDA INDIVIDUALMENTE, EM DUPLA OU EM TRIO;
 SOMENTE SERÃO VÁLIDAS AS QUESTÕES OBJETIVAS TRANSPOSTAS PARA O GABARITO. APENAS O GABARITO SERÁ ENTREGUE
1- (PUC-RJ2008-modificada) “A avaliação dos governos militares, sob o ponto de vista da cidadania, tem, assim, que levar em conta a manutenção do direito do voto combinada com o esvaziamento de seu sentido e a expansão dos direitos sociais em momento de restrição de direitos civis e políticos.”
José Murilo de Carvalho. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002, p.172-173.
Com base nas informações contidas no texto e em seus conhecimentos, analise as afirmativas abaixo referentes ao período da Ditadura Militar no Brasil (1964-1985).
I – Para governar, os presidentes militares serviram-se dos Atos Institucionais, instrumentos legais de repressão, dos quais o AI-5 assumiu destaque por ter atingido de forma mais violenta os direitos civis e políticos dos brasileiros.
II – Durante os governos militares, ocorreu a expansão de alguns direitos sociais, de que é exemplo a inclusão dos trabalhadores rurais na Previdência social, por meio da criação do Fundo de Assistência Rural (Funrural).
III – O não funcionamento do Congresso Nacional, durante todo o período da Ditadura Militar (1964 a 1985), caracteriza com nitidez a violação dos direitos políticos dos brasileiros.
IV – Durante o governo do Marechal Castelo Médici, com o fechamento dos canais de representação política, os artistas organizaram em seus espetáculos protestos contra o regime, de que foi exemplo o show Opinião.
Assinale a alternativa correta.

a) Somente a afirmativa IV está correta. b) Somente as afirmativas I e II estão corretas.
c) Somente as afirmativas I e III estão corretas. d) Somente as afirmativas I, II e IV estão corretas.
e) Todas as afirmativas estão corretas.

2- (PUC-SP2013) "Ao assumir a presidência em março de 1967, Costa e Silva ainda patrocinava a política recessiva do governo anterior. A ditadura parecia não ter nada a oferecer à sociedade. A impopularidade do regime, a formação da Frente Ampla e o movimento estudantil nas ruas convenceram os grupos militares mais 'duros' a pressionar o governo a alterar a política econômica. Com isso, a prioridade de reduzir a inflação por métodos recessivos teria que ser substituída por outra: o crescimento econômico com um controle menos rígido do processo inflacionário. Com o AI-5 e a posse do general Médici na presidência, a nova proposta foi vitoriosa."
FERREIRA, Jorge. João Goulart, uma biografia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011. p. 642.
Entre as características dessa nova proposta, que alterou o rumo da condução econômica durante os anos do regime militar, podemos citar a
a) expansão da fronteira agrícola, voltada prioritariamente à revalorização das culturas tradicionais do café, do tabaco e do algodão.
b) eliminação do crédito para a indústria e para a agricultura e, simultaneamente, a ampliação dos créditos para os consumidores.
c) criação de programas sociais, voltados principalmente à melhoria das condições de vida dos trabalhadores e à ampliação do mercado consumidor interno.
d) abertura a maiores investimentos estrangeiros e, simultaneamente, a realização de grandes obras públicas.
e) limitação das exportações e, simultaneamente, o estímulo às importações, por meio da redução das alíquotas cobradas na entrada dos produtos.

3- (UECE2013-modificada) "O milagre econômico e o autoritarismo político caminharam juntos durante a ditadura militar. A sociedade brasileira se dividia entre os pequenos luxos e os grandes horrores da década de 1970. Os jornais de contestação eram feitos, porém, na mesma garagem onde se guardava o carro zero... Para os que não partiram num ‘rabo de foguete’ como diz a canção, a realidade era uma sucessão de conflitos morais, impulsos, sentimentos e pensamentos contraditórios."
SCHWARCZ, Lília Moritz. História da vida privada no Brasil: contrastes da intimidade contemporânea. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. V.4.
Analise as seguintes afirmações a respeito do que sugere a historiadora Lília Schwarcz, no fragmento acima, quanto à participação da classe média brasileira na oposição à ditadura militar.
I. A participação de membros da classe média intelectualizada na oposição à ditadura foi pouquíssimo significativa.
II. A grande maioria desse segmento acabou partindo rumo à fantasia da insurreição armada, em virtude da forte rejeição à ordem ditatorial e do pavor à tortura.
III. A combinação do autoritarismo com o crescimento econômico deixou a oposição da classe média, ao mesmo tempo, entre "o chicote e o afago".
Está correto o que se afirma em

a) I, II e III. b) I e II apenas. c) II e III apenas. d) I e III apenas. e) III apenas.

4- (FGV-RJ2014 ) [...] não se tratava de um plano econômico completo, mas de um plano quinquenal de dispêndio público nos quatro setores que acabamos de mencionar. Pode ser encarado como uma reação à ênfase dada pela Missão Cooke à necessidade de industrialização e ao surto generalizado de desenvolvimento industrial do período de guerra, que tornava a economia cada vez mais defasada em outros setores (como nos transportes, energia, suprimento alimentar e saúde), fazendo aparecer inúmeros pontos de estrangulamento.
BAER, Monica. A internacionalização financeira no Brasil. 1986. p. 32.
O texto acima faz menção ao
a) Plano de Metas, de Juscelino Kubistchek. b) Plano SALTE, de Dutra.
c) Plano Real, de Itamar Franco. d) Plano Cruzado, de José Sarney.
e) PAEG, de Castello Branco.

5- (Puc-Camp2010) Na década de 50 do século passado, quando a necessidade de reconstrução de parte do mundo obrigava a pensar em novos projetos, ou quase mesmo em uma nova civilização, o Brasil viveu com alguma euforia seus compromissos com uma ampla modernização. Não por acaso, as artes também deram voz a esse desejo de modernidade, o que se refletiu, por exemplo, em “planos-pilotos” de uma nova poesia. Imbuídos da supremacia de um senso técnico da linguagem, os poetas do Concretismo se apresentaram como porta-vozes de novas necessidades, entendendo que para atendê-las era preciso superar de vez não apenas os traços líricos da poesia tradicional, mas a existência mesma do verso como unidade definidora de um poema. Propunham-se, por assim dizer, a investir numa espécie de infraestrutura revolucionária da poesia brasileira, uma espécie de indústria siderúrgica básica que enterraria de vez o passadismo de um Brasil bucólico e sentimental. (Aderbal Tourinho Veiga, inédito)
É possível associar a euforia vivida no Brasil, a que Aderbal Tourinho faz referência, ao Plano de Metas, de Juscelino Kubitschek. Pode-se afirmar que embora o êxito desse Plano tenha sido inegável, alguns de seus resultados ficaram a desejar, pois,
(A) o planejamento econômico produziu o desenvolvimento industrial e empobreceu a população por meio do arrocho salarial dos trabalhadores.
(B) a expansão econômica favoreceu os grupos mais ricos da sociedade e promoveu extrema desigualdade na distribuição de renda.
(C) o processo de criação da moderna legislação social brasileira foi interrompida e conduziu a um retrocesso do movimento operário sindical.
(D) a concentração de renda gerou a miséria e preparou a onda de violência urbana que explodiria uma década depois nas grandes cidades.
(E) a expansão industrial beneficiou apenas algumas regiões do país e alimentou as desigualdades regionais, as migrações e o êxodo rural.

6- (UEL2010-modificada) Com base nos conhecimentos sobre a política de desenvolvimento do regime militar, considere as afirmativas a seguir:
I. No período conhecido como “milagre brasileiro”, o país passou por um acelerado desenvolvimento econômico caracterizado pela elevação contínua do PIB, expansão do setor industrial e aumento da concentração populacional nas cidades.
II. Nesse período, o governo buscou ampliar seu controle sobre a economia, investindo em setores considerados estratégicos, a exemplo da energia nuclear, pelo acordo assinado com o Paraguai, em 1973, para a construção da usina de Itaipu.
III. Entre os pontos problemáticos relacionados ao acelerado desenvolvimento econômico do período estão: a dependência do sistema financeiro e do comércio internacional, o aumento na importação de petróleo e da concentração de renda.
IV. Para combater o surto inflacionário e aumentar as reservas cambiais, o governo adotou, a partir de 1980, uma política de privatizações de empresas estatais de grande porte, entre elas as companhias Siderúrgica Nacional e Vale do Rio Doce.
Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e III são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas II e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

7- (FGV-SP2009) Do ponto de vista da política econômica, o governo Dutra se iniciou seguindo um modelo liberal. A intervenção estatal foi condenada (e) passou-se a acreditar que o desenvolvimento econômico do país e o fim da inflação gerada nos últimos anos da guerra dependiam da liberdade dos mercados em geral e principalmente da livre importação de bens. (...) em junho de 1947, o governo mudou de orientação, estabelecendo um sistema de licenças para importar. Na prática, o critério de licenças favorecia a importação de itens essenciais, como equipamentos, maquinaria e combustíveis, e restringiu a importação de bens de consumo. FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1995. p. 403.
De acordo com a leitura do texto, podemos concluir que:
A) Dutra iniciou seu governo com uma orientação econômica intervencionista, mas, a partir de 1947, adotou uma política liberal, que proibia as importações de bens de capital e de consumo.
B) houve uma mudança na orientação econômica do governo Dutra a partir de 1947, no sentido de permitir a importação de bens de capital e restringir a entrada de bens de consumo.
C) o governo Dutra, ainda sob o impacto do Estado Novo getulista, adotou uma política econômica intervencionista que se acentuou, a partir de 1947, com medidas restritivas à importação de bens de capital no Brasil.
D) a orientação liberal da política econômica do governo Dutra acarretou a desindustrialização do país, processo intensificado com a política intervencionista adotada a partir de 1947.
E) a adoção de uma política econômica liberal foi a plataforma pela qual a UDN conseguiu chegar ao poder, com Dutra. A mudança para uma linha intervencionista marcou a reaproximação de Dutra com Getúlio e o rompimento com a UDN.

8- (UFV2010-modificada) Leia o texto a seguir:

Bota o retrato do velho outra vez
Marino Pinto e Haroldo Lobo, carnaval de 1951
Bota no mesmo lugar
O sorriso do velhinho
Faz a gente trabalhar, oi
Eu já botei o meu
E tu não vais botar?
Já enfeitei o meu
E tu vais enfeitar?
O sorriso do velhinho
Faz a gente trabalhar.
(Ensaios de Opinião. Rio de Janeiro: Inúbia, 1975. p. 41.)
A marcha carnavalesca cantada no carnaval de 1951, no Rio de Janeiro, Distrito Federal naquela época, retratava de maneira efusiva uma situação política daquele período. Assinale a alternativa que identifica CORRETAMENTE essa situação:
a) A eleição de Getúlio Vargas para presidência da República em 1945 e o seu retorno ao governo, agora como resultado de regras democráticas.
b) O movimento Queremista e a propaganda do PCB pela anistia do seu líder, Luis Carlos Prestes, exilado na URSS.
c) A aprovação pelo congresso federal da legislação trabalhista que assegurava aos trabalhadores a aposentadoria por tempo de serviço e de contribuição.
d) Os incentivos dados aos trabalhadores brasileiros para sua permanência nos postos de trabalho em decorrência da criação do FGTS.
e) A eleição de Getúlio Vargas para presidência da República em 1950 e o seu retorno ao governo, agora como resultado de regras democráticas.

9- (UECE2008-modificada) No dia 14 de novembro de 1961, realizou-se a primeira reunião de um gabinete parlamentarista na história republicana brasileira. Sobre o período parlamentarista brasileiro, são feitas as seguintes afirmações:
I. A experiência parlamentarista brasileira durou de setembro de 1961 a janeiro de 1963, quando foi recusada pelo povo brasileiro através de um plebiscito.
II. Tancredo Neves foi o primeiro e único Primeiro Ministro durante o período em que ocorreu o parlamentarismo brasileiro.
III. Com a renúncia do Presidente Jânio Quadros, João Goulart, o vice-presidente, assumiu a Presidência imediatamente. A emenda parlamentarista objetivava ampliar os seus poderes.
Assinale o correto.

A) Apenas as afirmações II e III são verdadeiras.
B) Apenas as afirmações I é verdadeiras.
C) Apenas as afirmações I e III são verdadeiras.
D) Todas as afirmações são verdadeiras.

10- (Unifesp2009) Nos últimos anos do regime militar (1964-1985), a gradual abertura política implicou iniciativas do governo e de movimentos sociais e políticos. Um dos marcos dessa abertura foi

A) a reforma partidária, que suprimiu os partidos políticos então existentes e implantou um regime bipartidário.
B) o chamado “milagre econômico”, que permitiu crescimento acentuado da economia brasileira e aumentou a dívida externa.
C) a lei da anistia, que permitia a volta de exilados políticos e isentava militares que haviam atuado na repressão política.
D) a campanha pelo impeachment de Fernando Collor, que fora acusado de diversos atos ilícitos no exercício da presidência.
E) o estabelecimento de novas regras eleitorais, que determinaram eleições diretas imediatas para presidente.

11- (PUC-RJ2009-modificada) Sobre o processo de abertura política, iniciado no governo do general Ernesto Geisel (1974-1979), ANALISE as afirmativas.
I – O processo de abertura política foi marcado por avanços e recuos, sendo o chamado Pacote de Abril um conjunto de medidas que representou um “passo atrás” na liberalização do regime.
II – A liberalização do regime militar ocorreu na prática de forma tranquila, sem que o governo enfrentasse a oposição de grupos que fossem contrários ao projeto de abertura política “lenta, gradual e segura”.
III – O Congresso aprovou o AI-5, a censura prévia e o restabelecimento do habeas corpus para crimes políticos, consolidando-se, deste modo, a liberalização do regime.
IV – Ao longo do governo Geisel, os grupos de oposição voltaram a se mobilizar, destacando-se o movimento estudantil e o movimento operário, com a greve de São Bernardo.
ASSINALE a alternativa correta.

(A) Somente as afirmativas I e II estão corretas.
(B) Somente as afirmativas I e III estão corretas.
(C) Somente as afirmativas I e IV estão corretas.
(D) Somente as afirmativas I, III e IV estão corretas.
(E) Todas as afirmativas estão corretas.

12- (PUC-Camp2011-modificada) 1964
Abril, 1 – E, de repente, foi-se a Governo Goulart, levando consigo o Comando Geral dos trabalhadores. Em menos de dois dias, tudo se esfarelou. O Presidente da República, tão seguro de si ao falar aos "senhores sargentos", fugiu de avião para lugar ainda não sabido. Não tinha a força que pensava – e que outros pensavam que ele tivesse.
Abril, 13 – Baixado Ato Institucional, que atenta rudemente contra o sistema democrático. O Congresso, já tão inexpressivo, passa a ser uma pobre coisa tutelada. Vamos ver o que será das liberdades públicas.
(Carlos Drummond de Andrade. O observador no escritório. Rio de Janeiro: Record, 1985. p. 148 e 149)
O texto de Carlos Drummond de Andrade permite concluir que a distituição do presidente João Goulart
A) assinalou o retomo do projeto político implementado no Brasil entre 1945 e 1960, caracterizado pela centralização do poder.
B) mudou os rumos do governo central e apresentou a nação como entidade acima da sociedade e de compromisso partidário.
C) determinou o início no Brasil do sistema de poder baseado na ditadura militar sustentado pela ação repressiva e desrespeito às liberdades civis.
D) instaurou um regime fascista baseado na atuação de um partido político, que serviu de elo entre o Estado e a sociedade.
E) marcou o início da implantação do regime autoritário no Brasil, que se caracterizou pelo amplo respeito às liberdades civis.

13- (PUC-Camp2011-modificada) A primeira aula de metodologia de O capital deixou-me fascinado. O professor era um espanhol simpático, que viera para Moscou muito jovem, por ocasião da guerra civil e ali permanecera. Mais tarde, contou-me que, apos a Revolução cubana, mandaram¬-no a Havana a fim de ensinar economia política a Fidel Castro e Che Guevara. Fidel era um aluno aplicado e estudioso, Guevara, brilhante, confidenciou-me.
Mansila começou.analisando a frase com que Marx inicia O capital: "Na superfície da sociedade capitalista, a riqueza aparece sob a forma de mercadoria."
(Ferreira Gullar. Rabo de foguete. Os anos de exílio. Rio de Janeiro: Revan, 1998. p. 63)
Considere a foto:




(Apud Luiz Sugimoto. De Sierra Maestra para as ruas do Brasil. Jornal da Unicamp, n. 359, Campinas, 21 a 27 de maio de 2007. p. 9)

A condecoração a Che Guevara pelo presidente Jânio Qua¬dros foi uma ação de significativa repercussão desse go¬verno, cuja política externa, à epoca,
A) traduzia as aspirações janistas de ingressar o país no Comecon, como se verifica nesse gesto e na retomada das relações diplomáticas e comerciais com a URSS.
B) ecoava as inclinações socialistas do presidente que, muito pressionado por setores de direita por ele deno-minados "forças ocultas", foi obrigado a renunciar.
C) contrariava o comportamento habitual da diplomacia brasileira e refletia a ousadia do governo em apoiar Cuba no episódio da "crise dos mísseis soviéticos".
D) seguia tendência contraria da política interna conservadora da UDN, marcada pelo moralismo, conge-lamento de salários e falta de diálogo com os movi¬mentos sociais.
E) destoava da política interna conservadora, inicialmente apoiada pela UDN e marcada pelo moralismo, aumento de salários e diálogo com os movi¬mentos sociais.

14- (PUC-RJ2010-modificada) “(...) Preciso de vós, trabalhadores do Brasil, meus amigos, meus companheiros de uma longa jornada (...). Preciso de vossa união; preciso que vos organizeis solidamente em sindicatos, preciso que formeis um bloco forte e coeso ao lado do governo (...). Preciso de vossa união para lutar contra os sabotadores, para que eu não fique prisioneiro dos interesses dos especuladores e dos gananciosos, em prejuízo dos interesses do povo.”
Getúlio Vargas, no Estádio Vasco da Gama, 01/05/1951.
Considere o segundo governo de Getúlio Vargas (1951-1954), o trecho acima e EXAMINE as afirmativas:
I – Vargas se dirige aos “trabalhadores do Brasil”, urbanos e rurais, beneficiários da legislação trabalhista implantada durante o seu primeiro governo.
II – O tom de apelo para que os trabalhadores se unissem “ao lado do governo” evidencia a busca pelo apoio popular frente à oposição de setores militares e do empresariado brasileiro ligado ao capital internacional.
III – Sobre a união dos trabalhadores para “lutar contra os sabotadores”, Vargas está fazendo alusão aos nazistas, que pretendiam assumir o poder no Brasil naquela época.
IV – Ainda que se apresente como garantidor dos “interesses do povo”, defendendo a ampliação da legislação trabalhista, Vargas enfrenta reivindicações dos trabalhadores, então atingidos pela alta do custo de vida.
Assinale a alternativa correta:

(A) Somente as afirmativa II está correta.
(B) Somente as afirmativas I, II e III estão corretas.
(C) Somente as afirmativas II e IV estão corretas.
(D) Somente as afirmativas I, III e IV estão corretas.
(E) Todas as afirmativas estão corretas.

15- (UPE2012-modificada) Com o golpe de estado, que derrubou o governo de João Goulart em 31 de março de 1964, houve uma quebra na ordem democrática brasileira. As instituições democráticas foram, em parte, suprimidas. Passaram a ocorrer práticas intervencionistas e centralizadoras do Estado brasileiro durante esse período de exceção, particularmente na década de 1970. Entre as práticas referidas, podem ser mencionadas:
I. A atuação do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) nos meios de comunicação social, particularmente as emissoras de rádio.
II. O enfraquecimento do movimento sindical.
III. A supressão de direitos constitucionais.
IV. A política salarial que passou a ser apoiada na determinação das centrais de trabalhadores, comandadas diretamente por autoridades do Estado.
V. A política econômica de subsídios às exportações industriais.
Estão CORRETAS

A) I e II. B) II e III. C) II, III e V. D) I, III e IV. E) I, II, III, IV e V.

16- (PUC-SP2012) "Os anos 70, que se iniciaram em 1969, foram terríveis. Todo mundo parecia apoiar a ditadura. Os brasileiros começaram a década torcendo pelo Brasil na Copa, '90 milhões em ação', unidos em torno da excelente seleção, que levou o tricampeonato. A vitória deu grande prestígio a Emílio Garrastazu Médici, o militar de plantão no governo. O plano econômico, apelidado de 'milagre brasileiro', além de enriquecer ainda mais a burguesia, propiciou a expansão da classe média e elevou os padrões de consumo de muitas famílias: eletrodomésticos, um carro, o segundo carro, financiamentos da casa própria pelo Banco Nacional da Habitação, o BNH. Mas, principalmente, o começo do anos 70 marca o início da era da televisão no Brasil."
KEHL, Maria Rita. As duas décadas dos anos 70. In: Anos 70: trajetórias. São Paulo: Iluminuras, 2006. p. 32. Adaptado.
O texto faz um balanço da década de 1970 no Brasil e destaca, entre outros aspectos, o
a) aumento da carestia, avanço do populismo e a explosão no consumo de bens de primeira necessidade.
b) surgimento da indústria automobilística, a vitória eleitoral dos militares e a forte repressão à oposição institucional.
c) aumento da prática de esportes, a militarização do cotidiano e o declínio do militar.
d) surgimento do sonho da casa própria, a superação da hiperinflação e a plena democratização do país.
e) aumento das desigualdades sociais, o avanço da cultura de massa e o autoritarismo político.

17- (Unesp2014)


CARUSO, Chico. Jornal do Brasil. 20 jul. 1979.
A charge é de 1979, ano em que João Figueiredo assumiu a Presidência da República. Sua dúvida em relação à roupa é uma alusão
a) ao estilo de vida de um homem, formado em quartéis militares e habituado à formalidade das cerimônias oficiais.
b) à oscilação, característica de seu governo, entre a defesa de posições ideológicas de direita e de esquerda.
c) à decisão de renunciar ao cargo, em meio ao conflito pelo poder entre distintos setores das Forças Armadas.
d) às dificuldades da abertura política, cuja forma e ritmo provocavam tensões e divergências entre civis e militares.
e) às denúncias de risco de golpe de esquerda, que atravessavam o país após o fim do regime militar.

18- (UFU2011) Sobre o governo de João Goulart (1963-1964), é correto afirmar:
A) Goulart procurou implementar todas as reformas de base, como a reforma agrária, a reforma urbana e a maior intervenção do Estado na economia, sendo impedido pelo golpe militar de 1964.
B) Goulart realizou acordos multilaterais com países europeus e os Estados Unidos para a criação de filiais das principais empresas automobilísticas do mundo.
C) Goulart tinha amplo apoio do empresariado nacional, pois possuía ideias arrojadas para a época, como fazer as reformas de base, que aumentariam os lucros das empresas sediadas no Brasil.
D) A Marcha da Família com Deus pela Liberdade, realizada em 1964, foi uma manifestação de homenagem a João Goulart em defesa de seu governo e contra as ameaças dos militares.

19- (FGV-SP2009) Em 28 de agosto de 1979, foi sancionada pelo general João Baptista Figueiredo a chamada “Lei da Anistia”. Medida importante no processo de abertura política, tal anistia foi:

A) ampla, geral e irrestrita, como reivindicavam os setores da oposição ao regime militar.
B) extensiva aos integrantes dos órgãos de repressão envolvidos na tortura de presos políticos.
C) restrita aos militares envolvidos em assassinatos e tortura de presos políticos de esquerda.
D) extensiva aos opositores do regime condenados por crimes de sangue, sequestros e atos considerados terroristas.
E) restrita aos exilados cujos direitos políticos haviam sido cassados antes da promulgação do AI-5.

20- (Uerj2011) A realização mais conhecida do governo de Juscelino Kubitschek foi a construção de Brasília. No entanto, essa obra contemplava objetivos mais abrangentes desse governante.
Dentre esses objetivos, destaca-se o de promover a integração nacional por meio da seguinte ação:

A) modernização do setor terciário
B) interligação das redes de telecomunicações
C) exploração das regiões Nordeste e Centro-Oeste
D) ampliação da infraestrutura de transportes



Colégio Estadual Rotary Data: ____/_____/2016
Disciplina: História Série: 1o. ano Turma: ________
Professor: Ademilde Barreto de Menezes Valor: 3,0
Alunos:________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


terça-feira, 10 de julho de 2012

Cem Anos de Jorge Amado

Em 2012 comemoramos cem anos de Jorge Amado. Para homenageá-lo o carnaval da Bahia, assim como escolas de samba do Rio de Janeiro escolheram a sua vida e obra  como tema.
Em São Paulo, a exposição no museu da Língua Portuguesa está homenageando o escritor baiano.
Você já leu alguma obra deste autor? O que achou? Faça comentários.
Um abraço,
Pró Ademilde

Vídeo Luiz Gonzaga


Bom Dia! Assistam ao vídeo indicado, pesquisem sobre a seca no Nordeste em 2012 e façam comentários associando o vídeo e a pesquisa realizada em jornais, sites, revistas etc. Observação: Cite a fonte pesquisada ao fazer comentários.


sábado, 30 de junho de 2012

Atividade com Músicas de Luiz Gonzaga

Sertão Sofredor Luíz Gonzaga Composição: (Nelson Barbalho e Joaquim Augusto) - Falando: Ah, meu sertão véio sofredô! Terrazinha pesada da gota! Terra mole, vote... Quando chove lá, chove prá derreter tudo. A terra vira lama, a cheia acaba com os pobres, açudão pro mundo...Aquilo num é nem chuva, é dilúvio! E quando não chove é mais pior meu chefe! É o verão brabo! Torrando tudo, lascando, acabando com o que era verde! Home... Pulo verão no meu sertão, de verde só fica mermo pano de bilhar, óculo reiban e pena de papagaio! É um desadouro meu chefe! Ah, Sertão Veio sofredor! Inté Paulo Afonso, que era a redenção do Nordeste, virou coisa de luxo. Só está servindo móde iluminar as cidade grande. Cadê as fábrica? Cadê as industria? Cadê as coisa boa anunciada pro Nordeste? E se vier outra seca lascada? Ah! Ah! È uma praga meu chefe... _______________________________________________________________________________________ O Andarilho Luíz Gonzaga Composição: (Dalton Vegeler e Orlando Silveira) Caí do céu por descuido Se tenho pai, num sei não Venho de longe,m seu moço Lugar chamado sertão Vivo sozinho no mundo Zombei da sede, zombei Cortei com minha peixeira Todo mal que encontrei Fui caminhando, enfrentando As terras que o sol secou Até chegar a cidade Dos homens que Deus olhou Que o Santo Padre perdoe A triste comparação Melhor viver no cangaço Que a tal civilização Brinquei com o mal, brinquei Sorrí quando matei Eu vím pra ser melhor Cheguei aqui, chorei } bis _______________________________________________________________________________________ Queixas do Norte Luíz Gonzaga Composição: (José Marcolino e Pantaleão) Ai doutor Venha ver o meu Nordeste Tão perseguido da seca Atacado pela peste É o que mais atormenta Desde o sertão ao agreste O caboclo nordestino Faz a sua devoção } bis Pra se livrar do inseto Roga a São Sebastião Padroeiro da lavoura Defensor da plantação Venha ver minha choupana É de cortar coração Este caboclo sofrendo Por falta de proteção E o que vem De lá pra cá seu dotô Na chega não Ai,ai, doutor Ai,ai, doutor Venha ver o meu sertão _______________________________________________________________________________________ http://www.ouvirmusica.com.br/luiz-gonzaga/1565380/#mais-acessadas/1565389 ________________________________________________________ Atividade: Análise uma das músicas de Luiz Gonzaga, dizendo o que mais chamou a sua atenção, se tem alguma relação com assuntos que já estudados em História ou outros comentários. Um Abraço, Professora Ademilde

Cem Anos de Luiz Gonzaga

A cidade de Irecê, a 478km da capital baiana, prepara-se para três dias de arrasta-pé. Os festejos juninos deste ano homenageiam um dos maiores símbolos da cultura nordestino: Luiz Gonzaga. O músico comemoraria, em 2012, cem anos se estivesse vivo. Por isso, sua carreira é especialmente lembrada neste São João. A partir desta quinta-feira (21) até o domingo (24), passarão pelo palco na praça pública do município artistas como Cangaia de Jegue, Waldonys do Acordeon, Zezo e Renato Fechine. Artistas locais também fazem parte da programação.http://www.ibahia.com/detalhe/noticia/irece-entra-no-clima-das-comemoracoes-pelo-centenario-de-luiz-gonzaga/ Várias cidades do Nordeste homenagearam Luiz Gonzaga nas festas juninas. Se você participou dos festejos em homenagem ao Rei do Baião, poste comentários sobre esta experiência, o que achou da ornamentação, bandas, etc. Um abraço, Ademilde

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Pinturas






ENTREVISTADO UM:

Nome: Walter Souza (MANTRA)
Idade: 26 Anos
Trabalha?: Não, ensina.

Desde quanto você pinta ou faz esculturas?
14 Anos.

Onde você costuma expor os seus trabalhos?
Em muros e quadros

Seus trabalhos são reconhecidos?
Prefiro a crítica. Deixa a critério do público.

O que você procura pintar?
Pinturas realistas e surrealistas

Qual o seu sentimento para com a pintura?
Dedicação

O que você espera que alguém pense e reflita ao ver suas obras?
Espero que as pessoas reflitam o nosso cotidiano. A situação atual.

Você recebe algum incentivo por parte do governo e/ou ONGs?
Não

Qual a relação do seu trabalho com Itapuã?
Morador de Itapuã. No colégio, no largo de Cira.

Onde aprendeu a pintar?
Bom, força de vontade. Aprimoramento com o tempo.

Em média quantas pinturas você já fez?
Em média 500.

Conversnado com a Comunidade



ITAPUÃ
É bom
Passar uma tarde em Itapuã
Ao sol que arde em Itapuã
Ouvindo o mar de Itapuã
Falar de amor em Itapuã
(Vinicius de Moraes)
ITAPUÃ
Minha mulher não sabe , mas
…às vezes,vou sòzinho a Itapuã
Às vezes de dia,
quando o sol faísca
sobre a espuma
Aqueles cardumes cintilantes,
falsos peixinhos prateados,
feitos de luz
Outras vezes, de noite.
Digo que vou ao plantão
E lá vou eu prá Itapuã
A Lua verte sobre as águas,
as comportas do seu clarão – e,
mansa, passeia à tona,
seu manto dourado e morno,
tecido de serenidade e paz
A brisa vôa,
diáfana gaivota,
vem beijar-me sem decoro
E as pedras bramem ,
entre as ondas,
como búzios
e conchas ressonantes
Um canto provocante de sereias.
Ouço a magia das fadas,
vejo o vento sussurrar
Vem,poeta,
vem comigo,sentir
o enlevo do mar
A sereia de pedra,
da praia de Itapuã
A todo mundo
graficamente saúda:
bem-vindo,
wellcome,
bienvenuto,
soyez
bienvenu
Mas a mim,
faceiramente me disse:
eu não sou de pedra,
isso é pura fantasia
E,garanto,me cantou!
Desde então eu volto lá –
sinto um gozo de adultério,
ouço a magia das fadas,
vejo o vento sussurrar
Vem poeta,
vem comigo,
ter as sereias do mar.
Desde então eu volto lá.
Minha mulher não sabe…
Mas,às vezes,
vou sòzinho a Itapuã.

ENTREVISTAS
Nome: Naline Fonseca
Idade: 22 anos de idade
Quanto tempo mora em Itapuã: 22 anos
Estado Civil: Solteira
Filhos: Não tem

1. O que mais gosta em Itapuã?
R= Com certeza, a bela localização e por ser bem pertinho de tudo.
2. Quais histórias você sabe sobre o bairro?
R= Eu sei de uma história bem antiga onde os índios diziam que aqui tinha uma pedra que roncava e com isso eles passaram a chamar o local de Itapuã, que significa "pedra que ronca", sei apenas essa.
3. Se pudesse mudar alguma coisa, o que mudaria em seu bairro?
R= Com certeza tentaria acabar com a violência, o bairro se tornou muito violento e ainda mudaria o policiamento pra deixar as pessoas mais seguras em seus lares.
4. Na sua opnião o que mudou em Itapuã da sua chegada até hoje?
R=Como já disse o aumento da violência tem crescido muito, isso mudou muito com o passar do tempo. E ainda tem a questão ambiental a lagoa do Abaéte está secando pouco a pouco.

Nome: Josenildo Nunes da Silva
Idade: 47 anos de idade
Estado Civil: Casado
Quanto tempo mora em Itapuã: 28 anos
Filhos: 3

1. O que mais gosta em Itapuã?
R= A beleza da região, principalmente as belas praias daqui.
2. Quais histórias você sabe sobre o bairro?
R= Não muitas, mas que na praia existia um cemitério de baleias com ossos expostos na praia que chamava muito a atenção.
3. Se pudesse mudar alguma coisa o que mudaria em seu bairro?
R= Há, a criminalidade que está tomando conta do bairro, é necessario acabar com isso.
4. Na sua opnião o que mudou em Itapuã da sua chegada até hoje?
R= Tudo. Aqui era uma vila de pescadores e hoje é uma grande avenida que dá acesso a tudo que é lugar. Também a lagoa do Abaéte não era considerado um parque, mas apenas uma lagoa que está sendo deixada de lado.
5. Uma historia do bairro que você prensenciou?
R= A morte do ambientalista Antonio, que defendia a proteção do Parque do Abaéte.